terça-feira, dezembro 11, 2018
Breaking News
Home » Antivirus » Analisando as configurações de conexão do Agente Kaspersky com Klnagchk

Analisando as configurações de conexão do Agente Kaspersky com Klnagchk

Neste artigo abordamos como analisar as configurações de conexão do Agente Kaspersky.
O utilitário klnagchk.exe foi projetado para analisar os parâmetros de conexão entre o Agente de Rede e o Servidor de Administração. O utilitário deve ser executado no cliente com problemas de conexão com o Servidor de Administração, permitindo determinar quais parâmetros o Agente de Rede usa para se conectar ao Servidor de Administração e executar uma solução de problemas básica de conexão.
O utilitário está incluído no pacote de distribuição do Agente de Rede e está localizado na pasta de instalação do Agente de Rede:
Para um sistema operacional de 32 bits –% Program Files% \ Kaspersky Lab \ Agente de Rede do Kaspersky Lab \
Para um sistema operacional de 64 bits –% Program Files (x86)% \ Kaspersky Lab \ Agente de Rede do Kaspersky Lab \
O utilitário klnagchk.exe deve ser executado em um PC cliente por uma conta com permissões de administrador local. O utilitário não funcionará se for executado a partir de outra pasta devido à falta de acesso às bibliotecas do Agente de Rede.
Recomenda-se definir a saída dos resultados em um arquivo de relatório.

Comandos de prompt de comando:

-logfile LOGFILE – grava todas as informações em um arquivo de relatório LOGFILE, por padrão, as informações são exibidas através de um fluxo de saída padrão, ou seja, na tela.
-sp – produz símbolos da senha para acesso ao servidor proxy, por padrão, a senha não é exibida.
-savecert CERTFILE – salva o certificado usado pelo Agente de Rede para conectar-se ao Servidor de Administração em um arquivo CERTFILE.
-restart – reinicia o Agente de Rede quando o trabalho do utilitário terminar.
Quando iniciado, o utilitário acessará imediatamente os arquivos de configuração do Agente de Rede e os parâmetros de conexão de saída:

  • Endereço do servidor – Endereço do servidor de administração
  • Use SSL – use uma conexão segura com o Servidor de Administração, pode ser 0 ou 1
  • Portas SSL do servidor – números de porta permitidos para conexão segura ao servidor de administração; apenas uma porta é usada normalmente
  • Portas do servidor – números de porta permitidos para conexão padrão (não segura) ao servidor de administração; apenas uma porta é usada normalmente
  • Certificado – disponibilidade de um certificado do Servidor de Administração no PC cliente; pode estar ausente por algum motivo, por exemplo, se o Agente de Rede nunca estabeleceu uma conexão com o Servidor de Administração, pode ser 0 ou 1
  • Use proxy – uso de um servidor proxy, pode ser 0 ou 1
  • Local do proxy – endereço do servidor proxy e número da porta, separados por dois pontos
  • Login do proxy – nome de usuário para acessar o servidor proxy
  • Senha de proxy – senha para acessar o servidor proxy, é exibida somente ao usar o comutador sp
  • Abrir porta UDP – uso de uma porta UDP pelo Agente de Rede para receber solicitações de sincronização do Servidor de Administração
  • Portas UDP – números de porta UDP disponíveis para uso pelo Agente de Rede
  • Período de ping – intervalo de tempo padrão entre sincronizações, em segundos
  • Tempo limite da conexão – tempo limite da conexão
  • Tempo limite de RW – tempo limite de operação de leitura / gravação

Depois disso, o utilitário tentará determinar se o Servidor de Administração está disponível e fará uma tentativa de conexão usando as configurações do Agente de Rede. Se o Servidor de Administração não estiver disponível, o utilitário enviará um pacote ICMP ao servidor proxy (se usado) ou ao endereço do Servidor de Administração e exibirá os resultados.
Quando iniciado em um PC com o Servidor de Administração instalado, em vez de tentar fazer uma conexão, o utilitário informará que existe um Servidor de Administração local.
Independentemente do resultado de uma tentativa de conexão com o Servidor de Administração, o utilitário tenta determinar se o Agente de Rede foi iniciado.
Se não houver nenhum serviço do Agente de Rede em execução, o utilitário será encerrado. Se o serviço do Agente de Rede estiver em execução, o utilitário gerará estatísticas de conexão:

  • Contagem de ping – número de tentativas de conexão ao Servidor de Administração
  • Succ. pings – número de tentativas de conexão bem-sucedidas
  • Contagem de sincronização – número de tentativas de sincronização
  • Succ. syncs – número de tentativas de sincronização bem-sucedidas
  • Último ping – data e hora da última conexão


Gostou desta dica? comente conosco seu ponto de vista. Acompanhe também nossos outros artigos de antivírus.
Deixe seu e-mail ao lado para receber as novidades e se você tiver outras dicas do pinguim ou áreas tecnológicas, compartilhe conosco mandando seu artigo

Sobre Diego Duarte

Diego Duarte atua como coordenador de suporte, é apaixonado por TI e arranha um violãozinho nos finais de semana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *